Topics Cripto
Bybit Learn
Bybit Learn
Beginner
Jan 30, 2022

Como criar uma carteira de criptomoedas

As carteiras de criptomoedas, como uma carteira de Bitcoin, funcionam de maneira bem diferente das carteiras tradicionais. Por exemplo, as carteiras de cripto precisam considerar o fato de que todas as transações são irreversíveis e totalmente armazenadas na blockchain. Para criptografar as suas transações na blockchain e mantê-las seguras, você precisa de uma chave criptográfica pública e outra privada. As carteiras usam ambas as chaves para acessar as suas moedas digitais.

Com isso, vem a pergunta: As carteiras de cripto são mais seguras? 

Nesse guia, explicaremos os diferentes tipos de carteiras de cripto, como configurar uma carteira segura e quais as principais carteiras disponíveis no mercado. No entanto, dependendo das suas necessidades de segurança e liquidez, algumas carteiras podem ser mais adequadas ao seu caso do que outras. Nós identificaremos as principais carteiras de cada categoria para colocar você no caminho certo. 

O que é uma carteira de criptoativos?

Uma carteira de criptoativos armazena tanto a chave criptográfica pública quanto a chave privada que são utilizadas nas interações com redes de blockchain. 

Em termos simples, a carteira cripto é usada para proteger, guardar e movimentar os seus criptoativos de um lugar para outro. Esse termo pode ser mal interpretado, pois suas moedas não são, de fato, armazenadas na carteira propriamente dita. Ao invés disso, a sua chave privada é usada para assinar transações, enquanto a sua chave pública é usada para receber fundos e identificar a sua conta.

As carteiras de cripto têm uma interface de usuário onde você pode verificar o saldo disponível, monitorar transações passadas e identificar as opções de segurança.

Por exemplo, você pode optar por depositar ou sacar diferentes ativos digitais, entre eles BTC, ETH, XRP e outros, usando a carteira de cripto da Bybit.

Como escolher a carteira certa 

O tipo de carteira cripto que você escolher vai determinar a segurança e a liquidez dos seus fundos. Dependendo de como você usa as suas criptos, se como ferramenta de investimento, para day trade ou como moeda, algumas carteiras vão lhe atender melhor do que outras. Além disso, existem carteiras que foram criadas para moedas digitais específicas, enquanto outras podem hospedar centenas de tipos de ativos.

Carteira de hardware

Fonte imagem CC: Ledger Nano X

Carteiras de hardware são dispositivos físicos, semelhantes a pen drives USB, através dos quais você pode interagir com uma blockchain. Por armazenarem os dados offline, as carteiras de hardware são consideradas “frias” (em inglês, cold wallets), o tipo de carteira com o nível mais alto de segurança. 

São excelentes para: Investidores de longo prazo; investidores que priorizam a segurança; usuários com alto patrimônio em cripto

Prós:

  • Proteção contra vírus desenvolvidos para atacar carteiras de software
  • Software de código aberto (geralmente)
  • As chaves privadas são armazenadas em uma área protegida que não pode ser transferida em formato de texto simples

Contras:

  • Mais caras do que as outras opções
  • Envolvem uma curva de aprendizado

O Ledger Nano X é um tipo de carteira de hardware que acabou se tornando o “padrão ouro” para transações de cripto seguras. Ele é compatível com mais de 1.300 criptoativosfunciona com todos os principais sistemas para computador e celular e oferece o mais alto nível de segurança. No entanto, ele não é barato, e cada carteira Ledger Nano X custa entre $160 e $200 (preço no site oficial americano). 

Como configurar uma carteira de hardware:

  1. Escolha uma carteira de hardware. As duas marcas mais conhecidas são Ledger e Trezor.
  2. Configure o software. Tanto o Ledger quanto o Trezor têm um jeito específico de configurar a carteira. Você só precisa seguir as instruções passo-a-passo. Se não funcionar, entre em contato com o atendimento ao cliente ou procure a seção de perguntas frequentes.
  3. Transfira criptoativos para a sua carteira de hardware. Essas carteiras geralmente são compatíveis somente com transferências cripto-para-cripto.

Carteira hospedada/hot wallet

As carteiras hospedadas, também conhecidas como carteiras “quentes” (em inglês, hot wallets) ou carteiras na nuvem, são a opção mais fácil para iniciantes, pois exigem pouco ou nenhum esforço adicional. Quando você compra ativos digitais de uma exchange de criptomoedas, o sistema cria automaticamente uma carteira para você. Esse é o tipo de carteira hospedada mais fácil de se usar.

Você também pode transferir suas criptos para uma carteira online oferecida por serviços externos às exchanges, como MyEtherWallet ou Exodus. Essas opções tendem a ser mais seguras do que as carteiras hospedadas em exchanges, além de estarem disponíveis em qualquer lugar que tenha acesso à internet. Por outro lado, nesse caso, você não poderá acessar tudo que o mercado cripto tem a oferecer.

Melhor para: Traders que estão ativamente negociando cripto, usuários que fazem depósitos e saques frequentes.

Prós:

  • Alta liquidez para o uso em exchanges
  • Fácil utilização, adequadas para iniciantes
  • Geralmente gratuitas

Contras:

  • Menos seguras do que as outras opções
  • As exchanges podem sofrer ataques de hackers
  • Carteiras hospedadas fora de exchanges são alvos frequentes de golpes de phishing
  • Você não tem a posse das suas chaves privadas, ou então elas ficam armazenadas no seu computador

Como configurar uma carteira hospedada:

  1. Escolha uma plataforma. Considere a facilidade de uso, acessibilidade, conformidade com os requisitos regulatórios financeiros e segurança.
  1. Crie sua conta. Complete o processo de verificação de identidade (KYC) e configure a autenticação de dois fatores (2FA). 

Compre ou transfira cripto. A maioria das plataformas e exchanges de cripto permitem que você compre cripto via conta bancária ou cartão de crédito. Por exemplo, na Bybit, você pode comprar cripto com o serviço XanPool ou MoonPay e ter as moedas depositadas na carteira hospedada.

Carteira desktop

Fonte imagem CC: exodus.com

As carteiras desktop, assim como as hospedadas, são um tipo de carteira de software. Elas são acessíveis por meio de um software customizado ligado a uma moeda específica (muitas vezes, são desenvolvidas pela mesma equipe).

Em comparação com outros tipos de carteiras de software, as carteiras desktop oferecem mais segurança, mas não são infalíveis. 

Melhor para: Investidores que querem tanto acessibilidade quanto segurança.

Prós:

  • Mais fácil de usar do que uma carteira de hardware
  • O software pode ser acessado pelo desktop (isto é, não há necessidade de equipamentos adicionais)

Contras:

  • Menos segura do que uma carteira de hardware
  • É necessário proteger seu desktop com um antivírus de alta abrangência

A Exodus é uma carteira desktop bem avaliada e adequada para iniciantes. A empresa também oferece carteiras móveis e de hardware. A carteira Exodus é compatível com mais de 135 criptoativos e inclui uma exchange de criptomoedas própria, que funciona 24/7. 

Carteira móvel

As carteiras móveis, como a Mycelium para Bitcoin, são carteiras cripto desenvolvidas para dispositivos móveis. Elas funcionam em um app instalado no seu celular, pelo qual você pode enviar e receber cripto a qualquer momento e em qualquer lugar. 

As carteiras móveis aplicam algumas medidas de segurança, mas também armazenam a sua chave privada dentro do app. Isso garante a facilidade de uso, mas também, um jeito rápido de perder suas criptos, caso o seu celular seja hackeado ou roubado. 

Melhor para: Usuários que operam pelo celular; traders que querem comprar e vender cripto a qualquer momento

Prós:

  • Relativamente segura
  • Acesso conveniente em qualquer lugar

Contras:

  • Se o telefone for roubado, as medidas de segurança vão por água abaixo
  • Vulnerável a hackers e malware

Carteira de papel

Fonte imagem CC: WalletGenerator.net

As carteiras de papel são “cold wallets” criadas quando você armazena a sua chave privada em um ambiente offline seguro. Trata-se, literalmente, de imprimir a sua chave privada em um pedaço de papel. Idealmente, você deve guardar esse papel em um cofre.

As carteiras de papel têm a menor liquidez, mas são o tipo mais seguro de carteira para cripto (pelo menos no que diz respeito a evitar ataques de hackers). Contudo, se você perder essa carteira, ela sumirá para sempre, então é melhor fazer duas cópias, só para garantir. 

Melhor para: Investidores que querem segurança máxima contra hackers

Prós:

  • É a opção mais segura para proteger contra hackers e malware

Contras:

  • Inconveniente; o papel pode ser fisicamente roubado
  • É necessário ter um backup para o caso de perda da chave

Se você tem interesse em ter uma carteira de papel para ganhar mais segurança, uma opção é baixar o WalletGenerator.net no GitHub para gerar aleatoriamente as suas chaves exclusivas pública e privada. Mas tenha em mente que, uma vez impressa a sua carteira (duas cópias, para garantir!), você deve guardar cada cópia em um lugar diferente e seguro.

Como configurar uma carteira de papel:

  1. Selecione uma plataforma de confiança. Elas são completamente offline e não estão sujeitas a ataques de hackers.
  2. Gere um endereço para a carteira de papel. Você pode gerar diversas carteiras, mas é melhor começar somente com uma.
  3. Imprima o endereço da carteira. Verifique primeiro se a sua impressora é privada e não está conectada à internet, para evitar a exposição das suas chaves privadas. 

Sempre faça uma cópia duplicada do endereço e armazene-a em um lugar distinto, para servir como backup em caso de perda. 

Carteiras custodiais vs. não custodiais

A diferença entre carteiras custodiais e não custodiais pode ser resumida com uma simples pergunta: Quem tem a custódia das suas criptomoedas, isto é, quem tem a posse das suas chaves privadas, você ou um terceiro?

Por exemplo, as carteiras hospedadas oferecidas pelas exchanges são carteiras custodiais, pois existe uma entidade terceira que mantém algum nível de acesso aos seus criptoativos. As carteiras de hardware, por outro lado, são do tipo não custodial, pois você é a única pessoa com acesso às suas chaves privadas. 

Prós das carteiras custodiais:

  • Ótimas para pessoas com baixa segurança no computador
  • Útil para quem tende a esquecer onde guardou as chaves
  • Algumas oferecem rendimentos sobre poupança em cripto

Contras das carteiras custodiais:

  • Você não é o dono das suas chaves privadas
  • Seu dinheiro está na posse de outro, e já houve casos de roubo de cripto por agentes de custódia 
  • Operam em uma rede centralizada, eliminando um dos principais atrativos das criptomoedas

Prós das carteiras não custodiais:

  • Você tem o completo controle sobre as suas moedas digitais
  • Possibilidade de escolher diferentes níveis de segurança

Contras das carteiras não custodiais:

  • Menos liquidez do que as carteiras custodiais
  • Se você apagar ou perder suas chaves, perderá seus criptoativos
  • As interfaces têm uma curva de aprendizado

Dicas para manter a segurança da sua carteira 

A segurança de uma carteira de criptoativos depende do tipo de carteira, do provedor de serviço e (no caso das carteiras de papel e backups) da sua propensão a esquecer onde guardou as coisas. Para garantir a segurança da(s) sua(s) carteira(s), tome medidas como:

  • Fazer um backup da carteira usando opções de hardware ou armazenamento a frio (sem conexão com a internet)
  • Mantenha apenas pequenos valores em carteiras hospedadas ou desktop, para o uso cotidiano
  • Mantenha os seus softwares atualizados
  • Instale softwares antivírus, antimalware e antikeylogger em todos os dispositivos que têm acesso à sua carteira cripto e às suas chaves privadas
  • Use senhas longas e complexas 
  • Ative a autenticação de dois fatores em todos os dispositivos, sites e aplicativos que têm acesso aos seus criptoativos ou às suas chaves privadas

Escolha uma carteira cripto que funcione para você

Aprender como configurar uma carteira cripto é essencial para quem tem criptomoedas. Afinal, toda a ideia por trás do conceito cripto é que você controla o seu dinheiro e mais ninguém. Isso significa que, se a sua carteira for muito segura, será difícil alguém roubar seus fundos ou se apoderar da sua conta. 

Tipicamente, a escolha da carteira a ser usada envolve achar um meio-termo entre segurança e facilidade de uso, se você é iniciante no assunto. Depois que você ganhar traquejo, poderá trabalhar com as opções de máxima segurança.

Parabéns! Agora, você é o seu próprio banco, totalmente responsável pelo seu patrimônio em criptoativos.