Topics Investimentos
Bybit Learn
Bybit Learn
Beginner
Nov 30, 2021

Cripto X Ações: Qual é a melhor opção de investimento?

Com a criação do Bitcoin em 2009, o mundo foi apresentado a uma nova moeda digital e à tecnologia de blockchain por trás dela. De início, ao olhar para criptomoedas e ações, os investidores institucionais tratavam as primeiras com desdém, considerando-as nada mais do que um movimento periférico. Desde então, os mercados de criptoativos têm avançado a passos largos.

Mesmo assim, essa tecnologia embrionária e disruptiva continua altamente polêmica. Enquanto alguns especialistas veem os criptoativos como uma valiosa contrapartida ao mercado financeiro tradicional, outros temem que as criptos entrem em colapso e, possivelmente, arrastem todo o resto do mercado com elas. 

Independentemente disso tudo, o impacto das moedas digitais sobre os mercados financeiros é inegável. A negociação de criptoativos guarda semelhanças com a de ações, em termos dos interesses atendidos — como o potencial de aumento de riqueza, com o aumento do número de investidores que adicionam criptoativos aos seus portfólios.  De acordo com uma pesquisa da CNBC, pelo menos 1 em cada 10 americanos investe em cripto atualmente.

Com a negociação de ativos digitais, investir ficou mais fácil do que nunca. A volatilidade relativamente maior desse mercado implica em maiores oportunidades em potencial. Juntando-se isso com o funcionamento 24h dos mercados, a alavancagem competitiva, as baixas tarifas e os baixos valores mínimos dos trades, logo fica claro por que tanto investidores novatos quanto traders experientes estão começando a migrar para cripto. Neste artigo, vamos explicar as semelhanças e diferenças, além dos prós e contras de negociar cripto, em comparação com ações.

Comprar cripto é parecido com comprar ações? 

Comprar criptoativos é parecido com comprar ações, pois os compradores e vendedores de ativos digitais também são pareados entre si e o preço é determinado pela oferta e procura. Da mesma forma, as transações podem ser efetuadas online e ambos os tipos de investimentos podem construir ou destruir riqueza.

A mecânica de funcionamento dos criptoativos e das ações é bastante semelhante. Se você já negociou ações ou forex, vai se sentir totalmente em casa em frente à interface de uma exchange de cripto. Ainda que os fatores da análise fundamentalista de uma criptomoeda ou token sejam invariavelmente diferentes daqueles que afetam os preços das ações convencionais, o mecanismo básico de negociação e a análise técnica são quase idênticos, de maneira geral. 

Buying Crypto Like Buying Stocks

Por exemplo, em ambos os mercados, os tipos de ordens que você pode enviar nas exchanges são semelhantes. Ordens a mercado são usadas para comprar ou vender ao preço atual de mercado. No caso das ordens limitadas, o(a) trader pré-define o preço ao qual gostaria de executar a ordem de compra ou venda. A ordem do tipo Stop-Loss funciona de maneira semelhante a uma ordem de mercado. Ela somente é disparada quando o preço atinge um determinado valor pré-definido. 

Uma outra semelhança entre cripto e ações está no day trading de ações e na negociação à vista de criptoativos. O day trading de ações em bolsas de valores visa gerar lucros a partir das movimentações de preços no curto prazo, através da compra e venda de ações durante o horário do pregão. Já os mercados de criptoativos nunca fecham. As mesmas estratégias usadas para trades de curto prazo no mercado acionário também são viáveis no caso dos criptoativos. Estratégias intraday, como swing trading, trading de intervalo (range trading), scalping e arbitragem, são todas aplicáveis. A volatilidade do mercado determina a lucratividade do day trading, e é preferível operar em um ambiente com liquidez profunda — duas características que são inerentes a muitos criptoativos.

Principais diferenças entre criptoativos e ações 

Nos mercados cripto, não é incomum se verem ganhos acima de 1000% em questão de semanas. Atraídos pela promessa de avantajados lucros no curto prazo e baixas barreiras à entrada, cada vez mais investidores estão embarcando no mundo cripto, depois de comparar esse tipo de ativo com o mercado de ações. Os criptoativos podem ser negociados em unidades fracionárias e, por isso, não é preciso muito para entrar no mercado. Mas a possibilidade de ganhos descomunais em pouco tempo também envolve maiores riscos.

Os preços dos criptoativos são estáveis como uma montanha russa. Por isso, muitos especialistas do setor veem a negociação de cripto mais como jogo de azar do que como investimento propriamente dito. Essa volatilidade de preços também é observada no mercado de ações, mas em menor escala.

A seguir, explicamos os principais aspectos a se considerar ao avaliar as diferenças entre cripto e ações.

Falta de liquidez

A liquidez é uma medida da capacidade de se comprar e vender ativos a qualquer momento em um determinado mercado. Nessa comparação, as ações ganham dos criptoativos, pois os volumes negociados nas bolsas de valores são maiores do que aqueles observados no mercado cripto, dando, portanto, maior liquidez ao mercado acionário. Em comparação, o mercado cripto tem um número significativamente menor de traders ativos e, por isso, pode sofrer com a baixa liquidez.

No entanto, nem todo criptoativo é igual nesse quesito. O Bitcoin é o ativo digital mais líquido de todos, pois tem o maior número de vendedores e compradores fazendo trades.

Moedas e tokens com baixa capitalização de mercado, bem como exchanges de menor porte, normalmente causam problemas de liquidez para grandes investidores, que acabam vendo como impossível o investimento nesses ativos e pouco atraente o uso dessas plataformas. No mercado de ações, esse tipo de problema geralmente só aparece no trading de balcão de ações de baixíssimo preço (penny stocks), ou então quando se tenta operar em corretoras de micro caps.

Propriedade

Ao comprar ações na bolsa de valores, você estará adquirindo uma participação acionária na respectiva empresa. Essa participação provê diversos benefícios, como ganhos ou perdas de capital, dividendos baseados no lucro da empresa e direito a voto.  No entanto, tecnicamente, usar uma corretora para fazer essa compra significa que é ela a real proprietária das ações. Poucos investidores se dão o trabalho de tentar passar as ações para seus próprios nomes.

Comprar criptoativos significa que você pode transferir a real propriedade da moeda ou token para si próprio(a). No primeiro momento, os criptoativos são geralmente negociados em uma exchange e armazenados em uma carteira de exchange. No entanto, você pode transferir os ativos para um dispositivo de hardware (armazenamento a frio), que costuma oferecer mais segurança do que uma carteira online. Se você mantiver em segurança as chaves privadas dos seus criptoativos, não precisará se preocupar com ataques hacker a entidades intermediárias.

Alta volatilidade

Uma similaridade entre criptoativos e ações é que ambos são voláteis. Com oscilações de preço que são difíceis de prever, é praticamente impossível determinar o momento exato de abrir ou fechar um trade. Dito isso, o mercado de ações permite que investidores e traders acessem informações empresariais, as quais podem ser usadas na tomada de decisões de trade. Além disso, apesar das movimentações de preços, o mercado de ações tem apresentado tendência de crescimento a longo prazo. 

Ele só oscila durante o período fixo de negociação em dias úteis, isto é, durante o pregão. Já os mercados cripto nunca param, oscilando de acordo com os movimentos de outros ativos digitais, os acontecimentos no espaço cripto e a movimentação dos mercados acionários globais.

Com um amplo espectro de influências atuando 24 horas por dia, os criptoativos são mais voláteis do que as ações. Maior volatilidade também significa menor estabilidade de preços, o que pode impedir os investidores institucionais de participarem do universo cripto. Isso também significa que há mais oportunidades de entrada e saída de trades e, potencialmente, um maior espaço para altos ganhos.

Mercado cripto não regulado

O mercado de ações é regulado, com requisitos de margem severos e rigorosamente fiscalizados. As exigências de valor mínimo em carteira também podem impedir traders de operarem com alavancagem. 

Ao comparar criptoativos com ações, a negociação de derivativos de cripto é bem mais acessível do que o trading de margem no mercado acionário. A maior exchange de derivativos do mundo trabalha com um depósito mínimo de somente $1, disponibilizando o trading alavancado ao menor valor possível. A alavancagem pode ir desde apenas 2x até mais de 100x, nas principais exchanges de ativos digitais.

Falta de diversificação

A função da diversificação é criar uma carteira de ativos diferentes entre si, em termos de desempenho em diversas situações de mercado. Na realidade, as ações podem oferecer menos diversificação do que os criptoativos, pois elas tendem a seguir a direção da economia em geral. Fatores como inflação e política monetária e econômica têm impacto sobre ações e títulos. 

baixa correlação entre os criptoativos (como Bitcoin e Ethereum) e os ativos negociados nas bolsas de valores tornam o investimento em cripto uma estratégia atraente para diversificação do portfólio. Em grande parte, os preços dos criptoativos se movem em relação aos das criptomoedas mais estáveis, como BTC e ETH. Já as ações respondem a fatores macroeconômicos, ao desempenho individual de empresas e setores e à oferta e procura interligada de índices, indústrias e serviços relacionados.

Cripto X Ações: Qual é a melhor opção para investimentos de curto prazo?

Os criptoativos são um investimento promissor para o curto prazo, oferendo o potencial de lucros — e também prejuízos — grandes e rápidos. Em comparação com um retorno médio anual de 10% no mercado acionário, o Bitcoin despontou como ativo com o melhor desempenho da década, com um retorno anual médio de 230%.

Vale lembrar que os ativos digitais podem ir à lua em questão de horas ou colapsar completamente em poucos minutos, por meio de esquemas de pump-and-dump, por exemplo. Nem todos os trades trazem retornos previsíveis ou ganhos garantidos. No entanto, a natureza oscilante dos mercados de cripto faz deles uma opção ideal para day traders que usam o reconhecimento de padrões e tendências para colher lucros imediatos.

Cripto X Ações: Qual é a melhor opção para investimentos de longo prazo?

A estabilidade da negociação no mercado de ações é um fator que atrai muitos investidores de longo prazo. Afinal de contas, o índice S&P 500, que vem acompanhando 500 grandes empresas americanas de capital aberto desde 1975, registrou prejuízos em apenas 10 desses 46 anos.  No longo prazo, os portfólios baseados nele têm se valorizado.

Além do risco sistêmico da alta volatilidade, os criptoativos também enfrentam incertezas regulatórias, adoção lenta por setores tradicionais e ameaças de cibersegurança. Apesar desses riscos, o mundo cripto pode ser gratificante para quem se dá o trabalho de entender o mercado e agir com cautela.

Ao investir — seja em cripto ou ações — olhar para o longo prazo e manter a calma é o melhor caminho a seguir. A não ser que você seja day trader, é melhor evitar a volatilidade curtoprazista em qualquer um desses mercados. 

Conclusão

Decidir onde investir ao comparar cripto com ações é algo que depende muito do seu nível de experiência, da sua estratégia de trading e da quantidade de dinheiro que você vai investir. As ações são melhores para quem quer um crescimento previsível e limitado no longo prazo, com volatilidade relativamente baixa. Já os criptoativos são melhores para quem quer diversificar o portfólio e se proteger contra a inflação e outros fatores que possam afetar de maneira adversa o mercado financeiro.